Portal   História   Mitologia   Filosofia   Biblioteca   Login
   
   
   
Cidades Civilização Guerras Mapas Governantes Personalidades Vídeos Filmes Épicos
Tuas forças naturais, as que estão dentro de ti, serão as que curarão suas doenças... Hipócrates
Pré, Proto-História Convenção das Datas Idade antiga Idade Média Idade Moderna Idade Contemporânea
Tweeter
07:43h  
Introdução Fontes Administração Agricultura Artes Ciências
Cotidiano Direito Economia Educação Esportes Família
Filosofia Força Militar Geografia Lazer Política Religião
Sacrifícios humanos maias
Religião
História - Idade Antiga - Antiguidade Americana - Civilização Maia - Sacrifício Humano - Ritual de sacrifício humano
Comentários | Referências bibliográficas | Como citar essa página?
Versão para impressão

O povo maia acreditava que a função do ser humano na terra era venerar os deuses. Sem o homem para realizar os rituais adequados, os deuses morreriam, o que acarretaria o desaparecimento do universo. Por conta disso, na vida cotidiana eles se dedicavam à realização das mais diferentes cerimônias, nas quais, para alimentar e apaziguar os deuses, eram comuns as oferendas, como flores, frutas e alimentos, que chegavam a ser preparados. Mas o ritual mais importante eram os sacrifícios de animais e de seres humanos. Os deuses, pensavam os maias, precisavam de sangue - a energia vital e sagrada. Todas as cidades possuíam um centro cerimonial onde eram realizados os rituais de adoração aos deuses. Grandes cerimônias públicas, realizadas em todo o império, estavam relacionadas com o calendário - eram festejadas datas como o Ano Novo, por exemplo - e incluíam os rituais de fertilidade, iniciativos, de adivinhação e curandeirismo, além dos referentes aos ciclos da vida: gravidez, nascimento, infância, puberdade, casamento e morte. Nos rituais de sacrifício, as vítimas eram escravos, inimigos capturados ou mulheres virgens.

 

JOGO MACABRO

Um dos principais ritos de sacrifício humano era uma espécie de jogo de bola, simbolizando a luta de contrários cósmicos. Esses contrários podiam ser o sol e a lua, as forças do dia contra as da noite. O jogo sempre estava relacionado com a luta sagrada de princípios astrais para a manutenção da vida.

Era precedido por uma procissão, seguida da decapitação de um prisioneiro ou escravo. Sua cabeça era usada como bola, simbolizando o astro que era venerado. Tinha início então o jogo, que imitava os movimentos do astro no céu. Ao realizá-lo os maias acreditavam que abasteciam o universo de magia, e assim garantiam a continuidade da vida.

Os sacrifícios humanos se intensificaram na cultura maia no período denominado pós-clássico (depois do ano 900), quando recebeu forte influência dos toltecas. As práticas mais comuns eram extrair o coração da vítima, executá-la com flechadas ou mesmo afogá-la em um canal ou rio.

 

A VIDA APÓS A MORTE

Os funerais eram muito importantes para preparar os indivíduos para a última grande passagem da vida. Crentes na imortalidade da alma, os maias cuidavam para que a viagem do morto até seu destino final - que variava de acordo com sua conduta em vida - fosse bem-sucedida. Segundo a tradição religiosa, durante essa última viagem o morto precisava ser alimentado e tinha de levar consigo os objetos que usara em vida. Por isso, as sepulturas de grandes senhores eram abastecidas com jóias, uma máscara que servia de identificação e um punhado de jade na boca para preservar o espírito. Os luxos incluíam ainda a presença, nos túmulos, de acompanhantes: escravos e mulheres eram sacrificados durante os ritos funerários.

Referências Bibliográficas
Versão para impressão
Como citar essa página?    
 
 
   
Introdução Fontes Administração Agricultura Artes Ciências
Cotidiano Direito Economia Educação Esportes Família
Filosofia Força Militar Geografia Lazer Política Religião
Mitologias do Mundo
Histórias das
Mitologias do Mundo - Histórias das | 2011 |
Nano Gardin
272 Páginas
2011 / 1ª Edição
Editora Texto & Grafia
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Américas Antigas
As grandes civilizações
Américas Antigas - As grandes civilizações | 2005 |
Nicolas J. Saunders
240 Páginas
2005 / 1ª Edição
Editora Madras
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
A Civilização Maia
A Civilização Maia -  | 1987 |
Paul Gendrop
110 Páginas
1987 /
Editora Zahar
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
  Todas as notícias
Ritual de Sacrifício humano

Ritual de sacrifício humano maia.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Ritual de sacrifício humano

Gravura representando ritual de sacrifício humano.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
  Banco de Imagens Todas as notícias
Adolescência - Tornar-se jovem
Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento
Quando lemos um livro, particularmente um livro que fale de Psicologia, esperamos nos encontrar em suas páginas. Mas geralmente esses livros estão distantes de nossas vidas. Falam de coisas que não sentimos, usam termos que não escutamos, enfim, estão descolados de nossa realidade. Esse distanciamento entre a vida e a teoria é conseqüência do trabalho científico, que produz abstrações sobre a realidade....
A Rússia de Anna e Elisabete
História - Rússia
Com a restauração da autocracia, Anna subiu ao trono como imperatriz da Rússia e, depois de algum tempo, mandou os líderes dos clãs Golitsyn e Dolgorukii para o exílio. Os dez anos do reinado de Anna, na memória da nobreza russa, foram um período sombrio de governo dos favoritos alemães de Anna - particularmente seu camareiro, Ernst-Johann Biihren (Biron para os russos), que era supostamente todo-podero...
Exu respeita o tabu e é feito o decano dos Orixás
Mitologia - Mitologia Africana
Exu era o mais jovem dos orixás. Exu assim devia reverência a todos eles, sendo sempre o último a ser cumprimentado. Mas Exu almejava a senioridade, desejando ser homenageado pelos mais velhos. Para conseguir seu intento, Exu foi consultar o babalaô. Foi dito a Exu que fizesse sacrifício....
A evolução do Sistema Nervoso - Das primeiras células aos vertebrados
Psicologia - Psicologia Evolucionista
As estimativas atuais da ciência sugerem que o universo teria passado por um estágio inicial, algo próximo ao seu surgimento, há cerca de 13,7 bilhões de anos. A teoria moderna mais aceita é a que propõe ter havido uma imensa explosão dando origem ao universo. O momento originário, o Big-Bang, teria ocorrido em um curtíssimo espaço de tempo, a temperaturas elevadíssimas. Segundo tal teoria, logo ao nasc...
Século XVII, os Romanov assumem o poder na Rússia
História - Rússia
O fim do Tempo de Dificuldades trouxe paz para a Rússia e uma nova dinastia de tsares, que permaneceria no trono até 1917. As décadas que sucederam ao Tempo de Dificuldades viram a restauração da ordem social e política que havia existido antes, de forma que a Rússia tinha basicamente o mesmo aspecto do dia em que a Assembleia da Terra elegera Boris Godunov como tsar. Porém, sob a superfície de costumes...
1598 d.e.c. Morre Tzar Fyodor, Rússia mergulha no caos político
História - Rússia
Quando Ivã morreu, o país estava recuperando-se lentamente dos desastres dos últimos 25 anos do seu reinado. Ele tinha dois filhos ainda vivos, Fyodor, o mais velho, de Anastásia, e Dmitri (nascido em 1582) da sua quarta esposa, Maria Nagaia. Fyodor, que aparentemente era limitado tanto nas capacidades quanto na saúde, era casado com Irina Godunov, irmã de Boris Godunov, um boiardo que, graças à Oprichn...
Ivan III de Moscow conquista Novgorod, nasce a Rússi
História - Rússia
o final do século XV, a Rússia passou a existir como Estado, e não mais um simples grupo de principados inter-relacionados. Exatamente nessa época, na linguagem escrita o termo moderno Rossia (uma expressão literária emprestada do grego) começou a desbancar o tradicional e vernáculo Rus. Se tivermos de escolher um momento em que o principado de Moscou dá origem à Rússia, este é a anexação final de Novgo...
O surgimento do principado de Moscow
História - Rússia
Depois da desintegração gradual de Rus de Kiev, as potências regionais que tomaram seu lugar começaram a diferenciar-se. Nesses séculos, os territórios de Novgorod e do velho Nordeste começaram a formar uma língua e cultura distintas que podemos chamar de russa. Embora o termo mais antigo Rus tenha persistido até ser substituído por Rússia (Rossiia) no século XV, nesse período podemos começar a chamar a...
A formação da teoria evolucionista e seleção natural
Psicologia - Psicologia Evolucionista
m grande número de sociedades e culturas formularam, e ainda formulam, ideias, concepções e histórias sobre a origem do mundo, dos diferentes seres vivos e do ser humano. Entre muitos povos indígenas, tais concepções ocorrem por meio de mitos de origem, narrativas que relatam o surgimento e a história do mundo, dos seres da natureza e dos homens. Muitas dessas sociedades formularam tais origens como alg...
A vida marinha no Cambriano
Geologia - Evolução das Espécies
À medida que o mundo emergia do estado de «câmara frigorífica» da idade glacial de finais do Pré-Cambriano, o supercontinente da Panótia, composto pela Gonduana, pela Laurência (América do Norte), pela Báltíca (Eurásia), pela Sibéria (Ásia) e pela Avalônia (Europa Ocidental), continuou a fender-se, criando o oceano Japeto, o precursor do atual Atlântico. Os climas aqueceram bem acima da média das temper...
Rus de Kiev, a aurora do povo russo
História - Rússia
A história russa começa com a unidade política que os estudiosos vieram a chamar de Rus de Kiev, a antecessora da Rússia moderna. Rus era o nome que os habitantes davam a si mesmos e à sua terra, e Kiev era a sua capital. Em termos modernos, ela abarcava toda a Bielorrússia, a metade setentrional da Ucrânia e o Centro e o Noroeste da Rússia europeia. Os povos desses três Estados modernos são os eslavos ...
Os primeiros teóricos da Antropologia
Antropologia - História da Antropologia
Boas e Malinowski, nos anos que antecederam a Primeira Guerra Mundial, fundaram a etnografia. Mas o primeiro, recolhendo com a precisão de um naturalista os fatos no campo, não era um teórico. Quanto ao segundo, a parte teórica de suas pesquisas é provavelmente, o que há de mais contestável em sua obra. A antropologia precisava ainda elaborar instrumentos operacionais que permitissem construir um verdad...
Explosão Câmbriana
Geologia - Evolução das Espécies
O Cambriano, que começou há cerca de quinhentos e quarenta milhões de anos e durou perto de cinquenta milhões de anos, marca o início de uma divisão importante do tempo geológico, conhecida pelo nome de Paleozóico (que significa «vida antiga») e o seu início assistiu ao rápido desenvolvimento de uma diversidade espantosa de formas de vida. Após uma fase pré-câmbriana incrivelmente longa de desenvolvime...
Noções sobre evolução biológica e evolução do cérebro
Psicologia - Psicologia Evolucionista
Devedora da ideia de progresso do Iluminismo europeu do século XVIII, parte da ciência dos séculos XIX e XX concebeu a evolução dos organismos vivos atribuindo-lhe um sentido, uma direção que aponta para sua crescente perfeição. A evolução filogenética das espécies conteria uma tendência quase incoercível para o progresso. Assim, a evolução progrediria dos organismos mais simples aos mais complexos, dos...
A invenção do conceito de Homem
Antropologia - Homem
Se durante o Renascimento esboçou-se, com a exploração geográfica de continentes desconhecidos, a primeira interroga­ção sobre a existência múltipla do homem, essa interrogação fechou-se muito rapidamente no século seguinte, no qual a evi­dência do cogito, fundador da ordem do pensamento clássico, exclui da razão o louco, a criança, o selvagem, enquanto figuras da anormalidade....
Civilização versus Barbárie
Antropologia - Civilização
A gênese da reflexão antropológica é contemporânea à descoberta do Novo Mundo. O Renascimento explora espaços até então desconhecidos e começa a elaborar discursos sobre os habitantes que povoam aqueles espaços. A grande questão que é então colocada, e que nasce desse primeiro confronto visual com a alteridade, é a seguinte: aqueles que acabaram de ser des­cobertos pertencem à humanidade? O critério ess...
A vida Pré-Cambriana
Geologia - Evolução das Espécies
O Vêndico, que terminou há quinhentos e Quarenta e cinco milhões de anos, marcou a ultima etapa do sistema Pré-Câmbriano. Este longo intervalo da história da Terra foi uma época de continentes à deriva e de alterações atmosféricas e da química dos oceanos. Os geólogos possuem bom número de provas que demonstram que nos tempos vêndicos a maioria dos continentes se aglomerava no hemisfério sul, com o Noro...
O que é a emoção?
Psicologia - Inteligência Emocional
Uma palavra sobre o que quero dizer sob a rubrica emoção, termo cujo significado preciso psicólogos e filósofos discutem há mais de um século. Em seu sentido mais literal, o Oxford English Dictionary define emoção como “qualquer agitação ou perturbação da mente, sentimento, paixão; qualquer estado mental veemente ou excitado”. Eu entendo que emoção se refere a um sentimento e seus pensamentos distintos,...
Testemunhas da Primeira Guerra Mundial
História - Primeira Guerra Mundial
Esmee Sartorious trabalhou como enfermeira durante toda a guerra, primeiro na Bélgica, depois em hospitais na frente britânica e, por fim, na Itália. Antes de voltar para casa por meio da neutra Holanda, em agosto de 1914 ela viu de perto o início da ocupação alemã na Bélgica: Como tantas outras, quando a guerra foi declarada, eu me apresentei imediatamente à organização St. John’s Ambulance, a fim de s...
Czar Nicolau II
História - Rússia
Ficaria conhecido na história como o Czar Libertador, o homem responsável pela libertação dos servos e pela in­trodução de grandes reformas internas. Mas para os pe­quenos e determinados grupos revolucionários russos do final do século XIX, Alexandre II era o símbolo de repressão, cuja morte era necessária para a introdução de uma nova ordem....